Etiquetas

, , , , ,

Se o título é amplamente utilizado e abusado tornando-o um pouco vulgar, nada disso teve o dia do casamento, pelo menos para mim.

Continuando com o percurso invulgar deste casamento, os noivos tomaram a decisão de não fazer a reportagem das horas antecedentes à cerimónia, para minha pena, pois tinha uma ideia interessante para esse momento do dia mas, que ficará armazenada na minha mente para futuro (quem sabe) evento.

Rui & Marta

Cheguei umas horas antes da cerimónia para poder instalar todo material que precisava, avaliar e afinar as definições dos meus equipamentos para poder executar da melhor forma a reportagem e…..a porta da igreja estava fechada! Estes pequenos imprevistos são sempre uma questão nos eventos e cabe-nos conseguir superá-los de forma a que tudo continue “invisível” aos noivos.

No meu ponto de vista, o fotógrafo de um evento matrimonial deve passar o mais despercebido possível de forma a que sejamos recordados pelo trabalhos que realizamos e não pela nossa intervenção num momento tão marcante na vida de duas pessoas. Para tal, é necessário analisar todos os momentos da cerimónia e planear a nossa actuação de forma a que seja capturado o momento para a eternidade sem que seja visível qualquer “pegada” nossa. Quando os noivos vêem uma vez e outra o nosso trabalho devem recordar os momentos que passaram a dois e não a dois+equipa fotográfica+percalços.

Rui & Marta

No meu planeamento, foram pensados todos os momentos a registar e como fazê-lo assim como também foi efectuado um rol considerável de perguntas aos noivos sobre tudo o que tinham previsto para o dia. Visitas aos locais do evento são obrigatórias e compensatórias pois eliminamos o factor surpresa em muitas situações e permite-nos encontrar soluções mais rapidamente para outros tantos percalços que possam acontecer.

Rui & Marta

Foi um desafio maravilhoso que adorei fazer e concluir com sucesso logo à primeira tentativa. O facto de ter sido para um casal tão interessante e divertido tem um grande peso no meu sucesso. O Rui e Marta são o casal perfeito para eu ter em frente da minha lente: divertidos e enamorados facilmente proporcionavam momentos que facilitaram e muito o meu trabalho.

Já me auto-convidei para a futura cerimónia dos 25 anos de casados e possíveis baptizados. Afinal de contas, no mínimo, será sempre divertido!

Anúncios